Tutorial Completo de Como Lidar Com Criança Autista 

Se você é pai, mãe, professor ou simplesmente está ligado a uma criança com TEA, é muito válido saber como lidar com criança autista, quais comportamentos podem ajudar e quais podem dificultar ainda mais as coisas.

Então, confira abaixo nossas dicas de como interagir com crianças autistas e como se comportar diante delas.

E se você quiser se aprofundar ainda mais, confira o treinamento online Jornada ABA, que está com um preço promocional clicando por esse link, que pode ser de grande utilidade para você.

Como lidar com criança autista: 9 dicas para pais e professores

como lidar com criança autista
Foto de Pexels

Lidar com crianças autistas nem sempre é uma tarefa fácil.

Pensando nisso, trouxemos aqui as 9 dicas e os passos fundamentais para que tenha mais facilidade em lidar com o espectro autista.

Ao final das 9 dicas, veja como lidar com crianças autistas na escola e em sala de aula e quais atividades aplicar.

CLIQUE aqui para ter acesso a mais de 200 atividades organizadas para crianças autistas por apenas 34,90.

Então confira abaixo.

1 – Lidando com a Criança Autista Através Comunicação efetiva

As crianças autistas tendem a cooperar mais quando compreendem melhor o que está sendo falado ou pedido.

Portanto, se comunicar de forma efetiva com uma criança autista tem grande importância. Algumas dicas para conseguir isso incluem:

Seja simples e direto

Instruções específicas são mais fáceis de serem compreendidas por crianças autistas.

Por exemplo, ao invés de pedir para a criança terminar de arrumar o quarto, você pode dizer para ela colocar os brinquedos dentro do baú de brinquedos.

Evite usar figuras de linguagem, ironias ou expressões com duplo sentido

Crianças com autismo tendem a levar as coisas de forma literal, objetiva e direta. Então, expressões com figuras de linguagem ou com duplo sentido podem confundi-las.

Então, evite ironias, termos abstratos ou gestos não óbvios e seja mais direto e objetivo com a criança.

Isso porque, se elas não têm certeza do que você está pedindo, é mais difícil para elas obedecerem.

Use auxílios visuais

Muitas vezes, as crianças com TEA se beneficiam ao terem uma representação visual de seu objetivo.

Usando novamente a tarefa de “arrumar o quarto” como exemplo, ter uma imagem em mãos de como os brinquedos devem ficar no baú pode ser uma boa ajuda.

Listas em que as crianças podem verificar as tarefas, à medida que as vão fazendo, também podem ser muito úteis.

2 – Lidando com o Autismo por meio do Gerenciamento de Atividades

Seja lidando com o dever de casa ou acompanhando as atividades domésticas, pode ser difícil para as crianças autistas concluírem tarefas até o fim.

Então, ter expectativas claras e rotinas previsíveis é uma forma de ajudá-los a ter sucesso com isso.

Tenha expectativas razoáveis

É importante levar em consideração a capacidade de concentração do seu filho. As crianças com autismo podem ter dificuldades para permanecer numa mesma tarefa por um período de tempo longo.

Você pode ajudá-lo ao dividir as tarefas em etapas menores, que não demorem muito.

Faça pausas

Depois que seu filho concluir uma tarefa, incentive-o a fazer uma pausa com alguma atividade física que ele goste, como brincar no quintal ou dançar uma música, porque isso quebra a monotonia e o ajuda a relaxar.

Use um cronograma visual

Ter essa representação visual clara pode ajudar seu filho a ver o que está por vir e motivá-lo a cumprir tarefas que talvez não goste muito.

Um exemplo é o formato simples de “primeiro/depois”, onde você emparelha uma foto de algo que seu filho precisa fazer com uma foto da recompensa que receberá depois.

Por exemplo, em “primeiro” pode colocar uma imagem relacionada a guardar os brinquedos e em “depois” algo relacionado a fazer um lanche gostoso.

3 – Lidando com crianças autistas nas Transições

Muitas crianças protestam e ficam resistentes quando chegam aquelas horas de transição – coisas como se preparar para a escola, a lição de casa e a hora de dormir, por exemplo.

Mas existem maneiras pelas quais os pais podem fazer com que essas atividades aconteçam de forma mais tranquila.

Crie rotinas

Uma estratégia básica é criar rotinas para essas transições diárias. Crianças autistas são muito ligadas a padrões previsíveis e, portanto, tem muito mais facilidade com transições quando são feitas de forma bem estruturada.

Use lembretes e contagens regressivas

Um pouco antes de cada transição, informe seu filho sobre quando isso irá acontecer e o que ele precisará fazer. Por exemplo: “Em 30 minutos, vamos para a casa da vovó”. Repita isso 15 minutos antes e novamente 5 minutos antes.

Crie uma “trilha sonora” para a rotina do seu filho

Você pode colocar músicas temáticas diferentes para cada transição que fizer com a criança.

Isso funciona bem principalmente para crianças mais novas, pois elas tendem a condicionar a música à atividade que tem que fazer.

Utilize pistas visuais.

Algumas crianças também podem se beneficiar de pistas visuais, como um gráfico com imagens, que mostram o que acontece em cada transição.

4 – Tenha delicadeza ao lidar com uma criança autista

Em geral, as crianças autistas são mais sensíveis ao toque e podem se incomodar fácil com barulhos estridentes.

Então, comece a perceber se a criança gosta de um abraço apertado ou se ela tenta fugir a todo custo.

Perceba quais tipos de toques elas gostam e quais barulhos a irritam.

Respeitar as peculiaridades das crianças com autismo é fundamental para o seu desenvolvimento.

Seja criativo

Os pais de crianças autistas precisam pensar além do óbvio, porque essas crianças não costumam dar um resultado padronizado.

Então, é sempre bom procurar por novas brincadeiras, novas formas de fazer uma atividade, a fim de que a criança consiga se aprofundar nos temas do seu interesse.

Se seu filho tem dificuldade de terminar um tipo específico de atividade, tente implementar maneiras alternativas de concluí-la.

Por exemplo, algumas crianças acham melhor escrever à mão do que digitar. Portanto, se o seu filho precisa digitar um dever de casa, você pode perguntar para o professor se ele pode escrevê-la manualmente.

Mesmo pequenos ajustes nas tarefas podem facilitar muito a cooperação do seu filho.

5 – Estimule a interação da criança autista

Sempre que possível, estimule a criança autista a interagir, seja com outras crianças ou com adultos.

Você pode implementar jogos, brinquedos e brincadeiras, que são capazes de ajudar a criança com autismo a interagir e a socializar com outras pessoas.

6 – Ajude a Criança Autista a Criar Novas Formas de se Comunicar

Em geral, os autistas são estimulados pela visão. Por isso, uma criança autista pode se expressar melhor através de fotos, desenhos, gestos, vídeos, do que simplesmente pela fala.

Veja também nosso artigo sobre os melhores cursos de desenho para crianças.

Por fim, independente da forma, incentive a criança a se expressar de outras maneiras.

7 – Estimule o Contato com Animais

Crianças autistas podem ficar mais à vontade quando estão com animais de estimação, como gatos e cães de pequeno e médio porte, por exemplo.

8 – Coloque Limites

Colocar limites não é fácil, especialmente para os pais de crianças autistas, mas não deixa de ser importante.

A criança precisa compreender o que pode e o que não pode fazer, o que é certo e o que é errado a depender do ambiente em que se encontra.

O limite é um cuidado, uma proteção e uma tarefa dos pais, que zelam pela criança.

9 – Torne a cooperação gratificante

Todas as crianças apreciam o reconhecimento por um trabalho bem-feito, então ofereça pequenas recompensas quando seu filho cooperar.

Elogie sempre

Quando seu filho se sair bem com uma transição, elogie-o! Você também pode dar a ele uma pequena recompensa como um adesivo ou um ponto na tabela diária.

Podem ser coisas bem simples, como elogios, um “toca aqui” ou fazer cosquinhas – algo que ele realmente goste. Você deve fazer com que seguir instruções seja uma coisa positiva.

Recompensas e elogios são excelentes maneiras de como lidar com criança autista.

Como lidar com Crianças Autistas na Escola

A escola também precisa estar preparada para receber e lidar com alunos autistas.

Por isso, é importante a implementação de atividades para crianças com autismo, além de outras adequações, para garantir um ambiente acolhedor à criança e um aprendizado de qualidade.

Como lidar com o autismo em sala de aula

A organização é muito importante quando se fala de crianças autistas. Portanto, uma sala de aula organizada, com a mesma quantidade de cadeiras e mesas todos os dias é o básico.

A rotina também é fundamental para lidar com crianças autistas. Então, coloque em um lugar visível os horários e as atividades que vocês farão durante a semana.

Como as crianças autistas são mais visuais, é importante utilizar materiais visuais e coloridos para o seu aprendizado.

atividades para crianças com autismo

CLIQUE aqui para ter acesso a mais de 200 atividades organizadas para crianças autistas por apenas 34,90.

Além disso, é importante que a família participe do desenvolvimento escolar da criança constantemente.

Conclusão sobre como lidar com criança autista

Lidar com crianças autistas pode ser um desafio, ainda mais em situações estressantes – justamente quando a cooperação é frequentemente mais importante.

Mas existem formas para os pais melhorarem a cooperação dos seus filhos, sem deixar de respeitar a sua autonomia.

Espero que as dicas desse artigo te ajudem a lidar melhor com o autismo e que você consiga os resultados esperados.

Por fim, confira o treinamento online Jornada ABA, que está com um preço promocional clicando nesse link, pois pode ser de grande utilidade para você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.